F1 FAOT Blog

A Fórmula 1 Tr00 Alternativa

Um final de semana negro que invadiu a F1

Posted by Clayton em maio, 10, 2008

Um final de semana negro que invadiu a F1.

Um piloto sofre um acidente sério nos treinos livres, e fica muito ferido. E dois pilotos morrem, em um dos finais de semana mais negros da Fórmula 1.

Já sabe do que estou falando?

Se você respondeu “não lembro”, é que você não deve lembrar que em Ímola-94, além de Barrichello sofrer um acidente sério nos treinos, o Senna não foi o único piloto a ter a vida ceifada, pois aquele GP também levou a vida e carreira de Roland Ratzenberger, da pequena Simtek, mas poucos se lembram dele porque no mesmo final de semana morreu um dois maiores pilotos de todos os tempos.

Se você respondeu Ímola-94, está errado, esse artigo não vem falar dessa história.

Voltemos ainda mais no tempo.

1960. A temporada da Fórmula 1, depois de passar por Zandvoort, na Holanda, chegava ao seu 5º GP, no circuito de Spa-Francorchamps, na Bélgica, com um traçado bem diferente de hoje. Spa era um circuito incrivelmente rápido e perigoso.O tempo era claro e um clima quente. 100.000 pessoas assistiam à corrida.

Circuito de Spa Antigo

Treinos livres. Stirling Moss, um dos grandes pilotos da história da F1, sofre um sério acidente na Malmédy. Ele quebrou as pernas, três costelas e o nariz.

Na prova, dois pilotos ingleses ainda perderiam a vida, num espaço de tempo de poucos minutos. Alan Stacey estava em sua terceira temporada na F1, pela Lotus-Climax. Tinha 27 anos, e largava em 17º. Chris Bristow estava em sua segunda temporada, pela Cooper-Climax. Tinha 23 anos, e largava em 9º.

Vigésima volta. Bristow estava tentando sustentar sua posição, brigando com a Ferrari de Willy Mairesse. No desespero de manter sua posição, Bristow, que era tido por muitos como um piloto barbeiro (seu apelido no autoclube inglês era “o homem selvagem do autoclube inglês”), passa reto pela Malmédy, bate num barranco do lado de fora da pista, e é lançado numa cerca de arame farpado, sendo decapitado na hora.

Cinco voltas depois, Stacey, que tinha uma perna artificial, vinha em alta velocidade pela reta, pra entrar na Masta, quando um pássaro o acerta na cabeça. O seu carro passa direto pela curva, e bate forte. Stacey pode ter morrido pela batida em si, ou até por ter quebrado o pescoço na hora que o pássaro o acertou.

Dos 17 pilotos que começaram a corrida, apenas 6 completaram, e a prova foi vencida por Jack Brabham, que se consagraria campeão naquela temporada.

Uma resposta to “Um final de semana negro que invadiu a F1”

  1. Cara, essa história é totalmente inédita pra mim, imaginei que nada tivesse sido pior que o final de semana trágico em Ímola (o qual assisti ao vivo os treinos de sábado e domingo, inclusive haviam sido gravados e os vi por alguns anos).

    Mas esta história é simplesmente sensacional, será que não temos vídeos para ilustrá-la?

    Coisas surreais hoje em dia, que mostram porque a F1 é apaixonante também.

    Viva a época do amadorismo!

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: